quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Primeiro dia de eleições do SINDSERV em São Vicente-SP tem atropelamento e agressão física

Os servidores municipais de São Vicente-SP estão tentando escolher a sua nova direção sindical nesses dias 18 e 19 (Quinta e Sexta). Duas chapas estão disputando as eleições: A chapa 1 como situação e a chapa 2 como oposição.

A atual direção do SINDSERV de São Vicente (chapa 1)  é composta por pelegos que estão no controle da máquina há mais de vinte anos. Durante todo esse tempo na direção do Sindicato, a atual gestão deixou bem claro que não está comprometida com os interesses dos trabalhadores, inclusive alguns membros da Diretoria têm cargos de confiança na prefeitura, o que é um absurdo por se tratar de um sindicato de servidores municipais.

A chapa 2 (oposição), composta por servidores que estão cansados da falta de combatividade da atual gestão, tem o apoio da Unidade  Classista.

Tentativa de Golpe

Para garantir a vitória (de forma desonesta), a atual direção do SINDSERV-SV fez algumas mudanças tendenciosas no estatuto, a mais absurda delas se dá no artigo 84, onde fica estabelecido que as mesas coletoras serão indicadas pelo presidente do sindicato, com isso, a chapa 2 ficou impossibilitada de indicar mesários nas eleições (o que é extremamente anti-democrático). Além disso os fiscais da chapa 2 foram proibidos de acompanhar as urnas intinerantes nos carros oficiais do sindicato, tendo que fazer a fiscalização com veículos próprios.

Primeiro dia de eleições: Tensão

Com a intenção de dificultar ainda mais o trabalho dos fiscais da oposição, um dos carros que transportava uma das urnas tentou sair do sindicato às pressas para impossibilitar que o fiscal da chapa 2 acompanhasse a urna. Essa ação gerou revolta entre os servidores presentes no local, que iniciaram um protesto, mas o motorista acelerou contra os trabalhadores, arrastando um deles em cima do carro pelo quarteirão inteiro. Não satisfeitos com o atropelamento, cerca de 10 seguranças, contratados pela atual gestão do sindicato, agrediram o servidor de forma covarde. Confira as cenas lamentáveis no vídeo abaixo.


As mudanças tendenciosas no estatuto, que garantem que pessoas indicadas pela atual gestão fiquem sozinhas com as urnas, além da truculência dos seguranças contratados por eles, mostra que a atual direção/Chapa 1 demonstra que é capaz de todos os meios para perpetuar-se no controle do Sindicato dos Servidores Municipais de São Vicente. Mas se depender da disposição para lutar da Chapa 2 e de seus apoiadores, o movimento de oposição não vai arrefecer e seguirá cada vez mais forte, até a vitória. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário